Você sabe quais são os principais tipos de terapias alternativas?

Você sabe quais são os principais tipos de terapias alternativas?

3 minutos de leitura

Com tantas tarefas no cotidiano, é comum chegarmos ao fim do dia exaustos e desconectados de nós mesmos. Não é a toa que cada vez mais pessoas buscam maneiras de reconquistar o equilíbrio e recuperar a saúde física e mental. Se você é uma delas, precisa conhecer os tipos de terapias alternativas disponíveis atualmente.

Os métodos alternativos baseiam-se em pressupostos holísticos e têm como objetivo promover a unidade entre o corpo e a mente. São formas de aliviar o estresse e proporcionar o autoconhecimento. Muitos acoplam técnicas de meditação e de relaxamento, então, também contribuem para o alívio de dores e ajudam no tratamento da depressão e de outros transtornos psicológicos.

Entre tantas terapias alternativas disponíveis, certamente há alguma que mais combina com suas necessidades e crenças. Continue conosco para descobrir a que mais se encaixa no seu perfil. Vamos lá?

Acupuntura

Esse ramo da medicina tradicional chinesa é um dos tipos de terapias alternativas com maior aceitação entre os brasileiros. Ela consiste em aplicar agulhas em pontos específicos do corpo, conhecidos como acupontos. Assim, são estimuladas respostas que auxiliam no tratamento de doenças físicas e emocionais. Entre os principais distúrbios tratados pela acupuntura, podemos citar:

  • doenças do sistema respiratório (asma, bronquite e sinusite);
  • dores de cabeça crônicas;
  • problemas ortopédicos (lombalgia e dor ciática);
  • cólicas menstruais;
  • insônia.

A acupuntura pode ser empregada mesmo quando não há uma doença ou queixa física associada, pois não há contraindicações ao tratamento. Até mesmo aqueles que buscam benefícios estéticos se beneficiam com essa terapia alternativa, uma vez que ela melhora a circulação sanguínea, o que previne a retenção de líquidos e combate a gordura localizada. 

Aromaterapia

Nessa técnica, o aroma liberado por diferentes óleos essenciais é utilizado para estimular áreas distintas do cérebro. O cheiro atua no alívio dos sintomas de diversas doenças e no fortalecimento do nosso sistema imune. Alguns dos óleos mais empregados na aromaterapia são:

  • alecrim — alivia o cansaço mental e promove a concentração;
  • lavanda — combate o estresse e as dores de cabeça, além de melhorar a qualidade do sono; 
  • jasmin — estimula a libido e ameniza as tensões;
  • eucalipto — alivia problemas respiratórios e dores de cabeça e musculares;
  • sândalo — reduz o estresse e a tensão muscular.

Embora a principal forma de uso dos óleos seja a inalação, eles também podem ser empregados em sprays ou mesmo utilizados para massagem ou banhos de imersão.

Cristaloterapia

Nessa técnica oriental, cristais e pedras semipreciosas são posicionados sobre órgãos ou pontos de energia do corpo, os chakras, com intuito de harmonizar, equilibrar e fortalecer o organismo. A ideia é que as pedras desbloqueiem e reequilibrem as energias e as emoções. Assim, aliviam sintomas ou fazem aflorar memórias e sensações que levarão ao desenvolvimento pessoal.

Além da aplicação sobre os chakras, os cristais podem ser usados em banhos de imersão ou para energizar ambientes. Eles também podem ser colocados em saquinhos de veludo para serem carregados sempre com você ou, ainda, ficarem posicionados próximos a raízes de plantas para energizá-las. 

Florais de Bach 

O uso de essências florais para controlar a ansiedade e outras emoções foi proposto pelo médico Edward Bach, na década de 1930. O sistema floral compreende 38 essências, cada uma delas associada a uma emoção básica. Dependendo dos sintomas e das emoções envolvidas, pode ser necessário utilizar uma combinação de diferentes florais.

Essa terapia tem como premissa que o estado emocional afeta o bem-estar físico. Por isso, os estímulos corretos auxiliam no combate de doenças e outras desordens, sejam elas físicas ou emocionais. Entre as indicações mais comuns para o uso dos florais estão a insônia, a ansiedade e a depressão.

E aí, gostou de conhecer melhor esses quatro tipos de terapias alternativas? Qual deles combina melhor com o seu estilo? Seja qual for a sua escolha, é importante contar sempre com o apoio de profissionais aptos a praticá-las. Dessa forma, você conseguirá colher todos os benefícios que cada uma delas oferece.

Este conteúdo foi útil para você? Acesse nosso perfil no Facebook para acompanhar de perto nossas postagens!

Incensos naturais e
artesanais desde 1990

Acesse nossa loja online para conhecer
nossos produtos naturais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 Responses

Compartilhe este post com mais pessoas!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no pinterest
Pinterest