Sagrado Feminino: Qual a Deusa de cada signo?

A força de criação relacionada ao útero tem sido cultuada pelos quatro cantos do mundo com nomes, características e atribuições diferentes.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A força de criação relacionada ao útero tem sido cultuada pelos quatro cantos do mundo com nomes, características e atribuições diferentes.

Divindades femininas carregam em si e nas suas histórias aspectos diversos do que é ser mulher, nos mais diferentes níveis e esferas.

É fácil atrelar as características de cada um dos doze signos do zodíaco a uma Deusa diferente, já que o Sagrado Feminino possui tantas – fascinantes – faces.

Confira abaixo com qual Deusa da mitologia grega, iorubá, védica, entre outras, o seu signo está relacionado.

Áries e a coragem da deusa Durga.

Montada em seu leão, com seus seis, oito ou dez braços (a depender da literatura), Durga traz toda a força de batalha presente nas mulheres. Nos contos védicos – os textos sagrados antigos do hinduísmo -, ela é considerada a mãe do universo, por representar a força responsável por gerar e manifestar a vontade de Deus. Áries, signo regido pelo elemento fogo – o elemento que é símbolo da vitalidade e da força de ação, é o primeiro signo do zodíaco. A criança. São pioneiras, inovadoras, criativas e cheias de vontade de fazer acontecer. Geram e manifestam projetos o tempo todo. Assim como Durga, as arianas são firmes e corajosas na hora de enfrentar os seus “demônios”, sempre prontas para encarar obstáculos e desafios de peito aberto.

Touro e a fertilidade de Pacha Mama.

Para os povos indígenas dos Andes Centrais, Pacha Mama (do quíchua “Mãe Terra”) é a própria representação do poder nutridor feminino e toda a sua fertilidade. Pacha Mama é a terra fértil que alimenta os seus filhos em abundância, possibilitando a vida. Touro é o signo do zodíaco mais ligado ao planeta Terra e seus ciclos. Taurinas sabem como preparar a terra, plantar a semente, adubar, cuidar com todo zelo, para depois, no tempo certo, desfrutar com muito prazer dos seus frutos. São perseverantes e cuidadosas. Gostam de aproveitar todas as coisas boas da vida em abundância.

Gêmeos e a mente ágil da Deusa Maeve.

Gêmeos, assim como Maeve, tem a mente ágil e muita facilidade de expressar os seus pensamentos. Para os celtas, a Deusa Maeve era a grande representante da comunicação. Um de seus mais poderosos talentos é a facilidade de adaptação a diferentes situações. Geminianas compartilham deste mesmo dom, porque sabem se portar nas mais diferentes situações com naturalidade. Conseguem estabelecer conversas profundas com todos os tipos de pessoas, porque sabem falar sobre qualquer assunto como se fossem especialistas, mesmo quando sabem pouco ou quase nada sobre.

Câncer e a sensibilidade de Oxum.

Oxum é um orixá muito popular da mitologia iorubá. Ela é o orixá das águas doces, simboliza a fertilidade, a beleza e o ouro. Mas, a identificação com o signo de câncer está na capacidade de sentir as mais profundas emoções. À primeira vista, cancerianas podem parecer bem reservadas sobre o que sentem e até mesmo frígidas, com pouca entrega emocional. Não se deixe enganar! Elas são levadas a construir uma “carcaça” dura para proteger o seu interior frágil, assim como um caranguejo – símbolo do signo. São extremamente sensíveis, colocando significados nas situações mais triviais do dia a dia e guardando, cuidadosamente, memórias de “pequenas coisas” que passariam despercebidas a olhos desatentos.

Leão e a exuberância da Deusa Lakshmi.

A exuberância da Deusa Lakshmi combina com a energia do signo de Leão. Para os hindus, Lakshmi simboliza a riqueza, a prosperidade e a beleza. Leoninas sabem das suas melhores qualidades e conseguem usá-las ao seu favor. Regidas pelo Sol, possuem uma presença radiante, assim como Lakshmi. Extremamente leais às suas próprias convicções, defendem o seu ponto de vista com fervor, porque acreditam fielmente nele. Possuem senso crítico apurado, principalmente no que diz respeito a elas mesmas. Leoninas não esperam nada acontecer, elas fazem com que aconteça.

Virgem e a inteligência da deusa Atena.

O signo de virgem se relaciona com a deusa da mitologia grega Atena no intelecto. Como as virginianas são regidas por mercúrio, planeta da comunicação, possuem muita facilidade nessa área. São analíticas, práticas e naturalmente inteligentes, porque são donas de uma mente dinâmica e curiosa, com sede de conhecimento. Assim como Atena, as virginianas podem ser consideradas mulheres muito sábias e eloquentes, afinal, não falam sobre o que não sabem. Quando decidem se estender sobre algum assunto, seja ele qual for, pode ter certeza que se dedicaram nos estudos antes. Conseguem expressar muito bem as suas ideias, visão de mundo, sentimentos e pensamentos em geral.

Libra e a beleza de Afrodite.

A deusa grega do amor e da beleza só podia estar atrelada ao signo de Libra. Librianas têm um senso estético aguçado sobre o mundo, conseguindo trazer um pouco de beleza para tudo à sua volta. São pessoas agradáveis de ter por perto, porque costumam prezar muito pela harmonia e o bem-estar de todos. Gostam de todas as formas de imprimir beleza no mundo como a música, a moda e a arte em geral. Assim como Afrodite, carregam um grande charme consigo e chamam atenção por onde passam.

Escorpião e os mistérios de Kali.

Para os hindus, Kali simboliza a destruição necessária para que a criação aconteça. Nos contos védicos onde aparece, Kali derrota demônios “indestrutíveis” e trata dos assuntos relacionados à morte. Seu nome, em sânscrito, significa escuridão. Escorpião é o signo que traz à luz todos os assuntos que ficam guardados dentro de nós, por representar tabus ou temas difíceis de serem discutidos. Escorpianas conseguem entrar nas camadas mais profundas do subconsciente para ressignificar vivências e experiências pessoais. Destroem com facilidade antigas convicções e deixam que novas surjam o tempo inteiro.

Sagitário e a independência de Iansã.

Sagitarianas são como Iansã, o orixá dos ventos. Elas são curiosas e independentes, não conhecem a palavra “impossível”. Caso acreditem que são realmente capazes, vão e fazem. Corajosas e aventureiras, não hesitam ao tentar algo novo, pelo contrário, gostam muito da sensação de fazer algo pela primeira vez. Preferem deixar de fazer alguma coisa a depender de alguém. São animadas, com o astral lá em cima e rodeada de amigos. Gostam de rir, conhecer pessoas novas e estar fora de casa. Sentem-se facilmente presas e, ao menor sinal de controle externo – seja através de algo ou alguém, saem correndo e não olham para trás. Sagitarianas são mulheres ativas, cheias de vida e liberdade. Auto-suficientes.

Capricórnio e o foco de Ártemis.

Ártemis é a deusa grega da caça, representada por uma mulher muito independente, sempre na companhia de animais selvagens. As capricornianas não medem esforços para batalhar por o que querem. São extremamente focadas em seus objetivos e gostam muito de direcionar a sua força de trabalho para algo que realmente tenha potencial de crescimento. No final, buscam incansavelmente pela estabilidade em todas as áreas da vida. Capricornianas não gostam de situações que as tirem de suas zonas de conforto. À primeira vista, assim como Ártemis, podem parecer um pouco “ariscas”, fechadas. Isso acontece porque são extremamente analíticas e, para que se sintam confortáveis o suficiente para abrir o mínimo da sua intimidade, precisam se sentir muito à vontade.

Aquário e a proteção de Jaci.

Na tradição Tupi, Jaci era a filha de um grande Pajé. Foi escolhida para se transformar na lua e, assim, trazer um pouco de luz para as noites escuras. Protege as plantas e os animais, porque nutre profundo amor pelas matas. Aquarianas são naturalmente ligadas ao meio-ambiente de alguma forma. Sentem dentro de si um chamado natural para as causas que dizem respeito à preservação da natureza. Gostam de causas humanitárias no geral, porque olham muito mais para fora do que para si. Estudiosas, curiosas e independentes, gostam de tudo o que é novo e tecnológico.

Peixes e o acalanto de Iemanjá.

A relação de Iemanjá com o signo de peixes não se limita ao mar. Iemanjá é o orixá “mãe”, que representa o princípio gerador. Ela cuida da cabeça e dos pensamentos dos seus filhos, lavando os sentimentos densos. Peixes é um signo acolhedor, aberto a todos os tipos de pessoas. Preferem enxergar o melhor de cada um, assim como uma mãe. Não poupam esforços para se doar às pessoas que amam, se deixando de lado muitas vezes. Apesar de aparentar uma personalidade calma, seus pensamentos são como o mar: hora calmaria, hora tempestade. Conseguem ler muito bem as pessoas, entendendo com facilidade as reais necessidades de cada um. Boas ouvintes, dotadas de amor incondicional.

Gostou deste conteúdo? Conta pra gente nos comentários!

 

Incensos naturais e
artesanais desde 1990

Acesse nossa loja online para conhecer
nossos produtos naturais

Compartilhe este post com mais pessoas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Deixe um comentário

Posts relacionados

Dicas, novidades e 12% OFF no seu primeiro pedido. Cadastre-se!