Eu sou amor

Eu sou amor

4 minutos de leitura

Se olharmos hoje o que está acontecendo no planeta, talvez a gente tenha uma sensação de que as pessoas se esqueceram do amor. Desde o começo da pandemia, vimos notícias sobre racismo, homofobia, machismo, vimos crescer a indústria do ódio e do cancelamento, em que predomina o preconceito.

Nós da Incenso Fênix também percebemos uma falta de compaixão de pessoas que não entenderam como o Covid pode ser impactante na vida das pessoas. E não estamos falando dos trabalhadores que precisam pegar o ônibus cedo não. Esses nem escolha têm. Nos referimos às pessoas que estão se aglomerando, quando podiam ficar em casa, que não usam máscaras quando poderiam comprar, que não estão tomando cuidado com os idosos ao seu redor. 

E, então, você talvez nos pergunte: será que o amor acabou?

E aqui entra o propósito desse texto: o amor está dentro de nós.

Se você acredita no amor, leia até o final

Antes que você vire os olhos e fale, “nossa, que papinho é esse?” queremos dizer, em primeiro lugar, que não queremos radicalismos, principalmente quando o assunto é amor. Se você é radical e não deseja falar de amor, com certeza, esse texto não é para você.

Agora, nós entendemos que se você chegou até aqui é porque, dentro de si, existe uma fagulha de esperança e fé de que, sim, o amor existe. Então, convidamos a ficar aqui com a gente.

Eu sou amor

O que vamos dizer é pautado em nossos corações: nós acreditamos que existe amor dentro de todo mundo. Até mesmo naquelas pessoas que se esqueceram disso e cometeram atrocidades. Naquelas que nos magoaram, que mentiram para nós. Entendemos que em algum momento essas pessoas também irão despertar para o fato de que elas podem amar, deixando de enxergar o outro por meio de uma visão separatista, de ódio, raiva ou ressentimentos. 

Amor sem colocar condições

Quando enxergamos uma pessoa como ela é e, ainda assim, aceitamos suas verdades, limitações, erros, conseguimos ter um amor incondicional por esse ser humano. Poucas pessoas que passaram por esse planeta conseguiram atingir um nível tão elevado de amor, como Jesus Cristo, por exemplo. Esse é um caminho que muitos tentam percorrer porque, cada vez mais, estamos nos tornando conscientes de que amar o outro sem colocar condições nos ajuda a compreender e amar a nós mesmos. 

coração, vibração do amor

Amor próprio

Por isso, o amor próprio é nosso próximo item da lista das formas de amor que são mais relevantes, hoje em dia. Amar a si, também sem colocar condições, é um exercício de auto perdão, aceitação, clareza de sentimentos. É como se nos entendêssemos como um projeto que está em construção. Portanto, quando temos amor a nós, mesmo sabendo que erramos num passado, aceitando nossas imperfeições, conseguimos ser seres humanos mais compassivos. E compreendemos que todos estão num processo. 

Amor de almas

Mas, claro, sempre tem alguém de quem a gente gosta mais. Sabe aquela amiga que poderia ter nascido na sua família, de tão parecida que é de você? Ou aquela pessoa que você simpatiza de imediato e fala: “nossa, quero ser amiga dessa pessoa”, esse é o amor de alma. Nós temos uma sensação de que reencontramos uma pessoa que, mesmo conhecendo há apenas 5 minutos, simplesmente a amamos, sem muita explicação ou sem mesmo ter afinidades imediatas.

Amor e sexo 

Existe uma lenda francesa que diz que durante a Segunda Guerra Mundial, enquanto as bombas caíam sobre Paris, os casais faziam amor. Não é uma forma linda de interpretar o amor? 

Quando se fala em amor desta maneira muita gente pode pensar na vulgarização do sexo. Não estamos falando do sexo feito sem amor, por isso, esse subtítulo se chama amor e sexo, pois envolve amor. 

E como sabemos que sexo é só sexo e quando é amor? Quando sentimos que é um encontro de almas (como citado no item anterior) e junto a isso uma atração inexplicável. Como se fosse uma união de almas, compactuadas pela vibração do amor.

E sim, esse tipo de amor também anda carente em tempos de pandemia. Talvez porque muitos se esquecem que o sexo é a conexão mais bonita e profunda que pode existir entre duas pessoas.

Não é nossa intenção apimentar a vida de ninguém, mas já tentou acender um incenso de anis estrelado antes de fazer amor? É que ele ajuda a despertar a libido, a nos trazer uma sensação de fortalecimento da energia sexual. 

Amor maternal

Muito da forma como amamos a nós mesmos e os outros vem da maneira como interpretamos nosso primeiro amor, que é o amor de mãe. Nós amamos nossa mãe, num primeiro momento, incondicionalmente. Porém, esse amor se transforma conforme vamos crescendo e passamos a ter outros sentimentos além do amor. Por exemplo, por vezes, não queremos dividir a atenção de nossa mãe. E, então, podemos nos condicionar a achar que só vamos receber amor quando temos ciúmes. Por isso que, para compreendermos o amor, precisamos entender como percebemos nossas primeiras noções de amor.  Só assim, atingiremos a maturidade de amar sem apego emocional, sem o medo de perder. E, nesse sentido, o amor se torna uma parceria, o crescer juntos, com cumplicidade. Uma união que eleva um relacionamento a patamares mais espirituais.

Um coração, muitas formas de amar 

E você? Já sentiu alguma das formas de amor que falamos?

Não importa muito como classificamos o amor, se incondicional, se encontro de almas ou amor próprio. O importante é senti-lo em nosso coração, permitindo que possamos nos ver com mais amorosidade e nos abrir para esparramarmos amor por onde passamos, compartilhando o que há de melhor em nós mesmos.

Incensos naturais e
artesanais desde 1990

Acesse nossa loja online para conhecer
nossos produtos naturais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este post com mais pessoas!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no pinterest
Pinterest