sexta-feira, maio 24, 2024
Anúncio
InícioBem Estar7 Chakras: entenda como buscar um equilíbrio e uma vida melhor

7 Chakras: entenda como buscar um equilíbrio e uma vida melhor

Manter os 7 chakras em harmonia faz com que nossa vida se torne mais leve e equilibrada. Mas como fazer isso? O primeiro passo é conhecer cada um deles, e saber a quais sensações eles estão ligados. Pensando nisso, a Fênix Incensos decidiu escrever este artigo, para que você entenda os chakras e aprenda a […]

Manter os 7 chakras em harmonia faz com que nossa vida se torne mais leve e equilibrada. Mas como fazer isso?

O primeiro passo é conhecer cada um deles, e saber a quais sensações eles estão ligados.

Pensando nisso, a Fênix Incensos decidiu escrever este artigo, para que você entenda os chakras e aprenda a meditar para alinhá-los.

Ficou interessada? Então, leia este artigo até o final. Boa leitura!

O que são os 7 chakras? 

Os 7 chakras se originaram nas tradições indianas e estão extremamente relacionados com o Yoga e a Ayurveda. A palavra chakra se origina do sânscrito e quer dizer roda, círculo ou vórtice. 

Com isso, os chakras são os centros de energia que absorvem a energia vital, distribuem essa energia pelo corpo, mente e espírito da pessoa, e a libera para a parte exterior.

Eles também costumam ser chamados de Padma, cujo significado é lótus. Por isso, cada um dos 7 chakras é representado por uma flor de lótus com distintas pétalas.

É interessante comentar, ainda, que eles servem para estabelecer uma ligação entre corpo, mente e espírito. Assim, agem sobre nossas emoções, nosso equilíbrio e vários outros aspectos.

Os chakras podem ser abertos ou fechados. Assim, se tudo estiver em equilíbrio em um chakra, a energia consegue fluir na área.

Por outro lado, caso ele esteja fechado, a energia não consegue circular, podendo causar desequilíbrios, que podem se manifestar de diferentes formas. Dessa forma, é fundamental tentar mantê-los sempre em equilíbrio.

Vale lembrar que cada um dos 7 chakras está ligado a um elemento, os quais se organizam de acordo com uma hierarquia de necessidades humanas.

Quer saber mais sobre a história dos 7 chakras? Então, leia o tópico a seguir e descubra o que há por trás desse conceito.

pessoa meditando deitada com pedras.

A história por trás dos 7 chakras 

Provavelmente, você já sabe que os chakras estão, desde sempre, relacionados ao Yoga. Mas quando eles surgiram?

Para descobrir a origem desses centros de energia, é necessário visitar os Vedas, antigos escritos da tradição indiana.

Porém, é possível ir um pouco mais atrás, para saber que os manuscritos surgiram de uma tradição oral levada para a Índia por uma tribo indo-europeia ainda no segundo milênio antes de Cristo (a.C.).

Essa tribo invadiu a Índia utilizando coqueiros, e a palavra chakra tinha relação com as rodas desses coqueiros usados para chegar até lá.

Mais para frente, podemos descobrir menções aos chakras nos Upanishads, os quais consistem em ensinamentos passados de mestre a discípulos.

Além disso, também encontramos os chakras sendo mencionados no Yoga Sutras de Patanjali, o qual é um dos mais clássicos escritos sobre o Yoga, produzido em 200 a.C.

Por fim, devido à tradição tântrica, os 7 chakras passaram a ser um sistema real da filosofia do Yoga, sendo transmitidos de forma oral, chegando a nós na atualidade.

É muito interessante conhecer a história dos chakras, não é mesmo? Agora, é melhor ainda saber mais sobre cada um deles. Para isso, acompanhe o tópico a seguir.

Conheça melhor cada um dos 7 chakras 

ilustração dos 7 chakras.

Algo que você precisa saber sobre os 7 chakras é que eles podem estabelecer o equilíbrio entre nosso corpo, mente e espírito, contribuindo para a nossa evolução.

Com isso, cada um dos 7 centros de energia está ligado a sentimentos diversos, relacionados às nossas emoções, medos ou desejos.

Eles se encontram um perto do outro e distribuídos ao longo de nossa coluna vertebral. Vale mencionar, ainda, que eles ficam voltados para frente e para trás do nosso corpo.

Eles estão ligados a cores diferentes, aromas, nota musical, ao gosto e a uma corrente elétrica específica.

A partir disso, é interessante apresentar cada um dos 7 chakras, para que você conheça e compreenda melhor cada um deles. 

1º Chakra

O primeiro chakra é chamado de Básico ou Mulãdhãra, e está na base de nossa coluna dorsal. A cor desse chakra é o vermelho.

Nele, vida e força são ativadas, além de estar relacionado com raiva, medo de perdas, prisão de ventre, prazeres sensoriais, bens materiais e outros.

Quando sua energia está baixa, as consequências podem ser: pouca resistência física, sensação de não pertencimento, inseguranças e falta de vontade.

Energias baixas e densas estão localizadas no primeiro chakra, tais como inveja, olho gordo e ódio, as quais nos são transmitidas em alguns locais e por meio do convívio com pessoas negativas.

Neste Chakra ficam presas todas as energias inferiores e densas (ódios, invejas, olho gordo, magias) que são mandadas para nós ou que adquirimos em lugares e convivência com pessoas de comportamentos negativos.

2º Chakra

O segundo chakra é o Umbilical/Sexual ou Svãdhishthãna, e fica na região logo abaixo do nosso umbigo.

A cor desse chakra é o laranja, e o princípio dele é a reprodução criativa do ser humano e o paladar. As falhas em seu funcionamento costumam começar na puberdade.

Quando desarmônico, ele pode causar disfunções sexuais, problemas renais, hemorróidas, baixa autoestima, obsessões, problemas de pele, entre outros.

Além disso, é válido mencionar que problemas nesse chakra podem causar baixo poder pessoal, como pouca confiança em si próprio e outras questões comuns na atualidade.

3º Chakra

O terceiro chakra é o Plexo Solar ou Manipura, o qual se localiza abaixo do esterno. Centro do conhecimento e da sabedoria, tem como cor o amarelo solar.

Esse chakra está relacionado com nossa força e criatividade. Além disso, tem ligação com nossa mente. Por isso, sentimos impactos neste ponto em situações que geram fortes emoções.

Isso porque, essas sensações ativam células glandulares no fígado, estômago, pâncreas e rins.

Ele detém nossas emoções e, quando desarmônico, podem causar problemas digestivos, pancreatite, bulimia, artrite, diabetes, devido ao estancamento dos sentimentos.

4º Chakra

O quarto chakra é o Cardíaco ou Anãhata, e está localizado no centro do peito. Ele é o responsável por ligar nosso corpo físico ao espiritual.

A cor que predomina nele é o verde claro. Porém, quando relacionado ao amor, predomina o rosa.

O sentido ao qual está relacionado é o tato, e fortalece o sistema imunológico. Porém, sua tarefa central é estabelecer a união harmônica entre os centros inferiores e os superiores.

5º Chakra

O quinto chakra é o Laríngeo ou Vishuddha, o qual está localizado na base da garganta, sendo o centro do entusiasmo e do poder.

A cor dele é o azul-real claro. Ele afeta nossa fala e, além disso, estabelece a relação entre nosso mundo interior com o exterior.

Quando falamos do quinto chakra, é importante mencionar o poder das palavras, que estão sempre preparadas para a concretização.

Assim, quando elogiamos, criticamos etc, nossas palavras reverberam em nossas próprias vidas.

Além disso, quando funciona mal, pode causar sentimentos de medo, culpa, timidez, inferioridade e outras sensações negativas inconscientes.

mulher fazendo meditação dos 7 chakras.

6º Chakra

O sexto chakra é o Frontal ou Ãjnã, e está entre nossas sobrancelhas. Por isso, é conhecido como terceiro olho. Portanto, ele é o olho que possibilita perceber e tem ligação com a glândula pineal. 

A cor dele é o anil-índigo. Ele faz a ligação entre nossos 5 sentidos, além de estimular nossas capacidades mentais, como imaginação e memória.

Quando funciona incorretamente, sentimos medo de julgamentos e estimulamos pensamentos negativos e destrutivos, dor de cabeça, confusão mental etc.

7 º Chakra

O sétimo chakra é o Coronário ou Sahasrãra, o qual está no ponto mais alto, bem no centro de nossa cabeça. 

De cor violeta ou púrpura, o vórtice dele abre para cima, sendo seu princípio a conexão com o universo e com a dimensão espiritual.

Quando ocorrem problemas com esse chakra, são comuns complicações emocionais, como dificuldade de crer na vida, falta de inspiração, pouca fé, entre outros.

Agora que você conhece cada um dos 7 chakras, vamos falar sobre a meditação para alinhá-los. Por isso, leia o próximo tópico.

Meditação para realinhar os chakras

Para fazer a meditação, é importante ir para algum lugar silencioso e respirar fundo algumas vezes, para que as tensões deslizem pelo seu corpo.

Depois, leve sua atenção para a base da coluna, imaginando uma luz giratória vermelha. Logo após, passe sua atenção pela coluna até chegar abaixo do umbigo, sentindo uma luz laranja vibrante no local.

Em seguida, mova a atenção para o peito, próximo ao coração. Neste local, imagine uma luz verde girando.

Conecte-se com essa área e, depois, preste atenção à garganta, imaginando uma luz azul girando neste ponto.

Logo após, preste atenção ao seu terceiro olho e, por último, passe a atenção ao topo da cabeça, deixando que a luz violeta brilhante conecte você com o universo.

Ao fazer essa meditação, permita-se sentir a paz que vem junto com cada luz que brilha e gira pelo seu corpo.

pessoa segurando pedras coloridas para meditação com o 7 chakras.

Quais os benefícios do alinhamento de chakras 

Quando você faz a meditação de alinhamento dos 7 chakras, um dos benefícios é a sensação de bem-estar.

Afinal, ela ajuda a entendermos o fluxo de energia entre eles e, essa consciência nos permite sentir harmonia e bem-estar.

Com isso, quando você alinha os chakras, é possível entrar em um estado permanente de meditação, de modo que você sinta calma e felicidade.

Além disso, o alinhamento dos chakras ajuda a manter seu equilíbrio, tanto físico, quanto espiritual e emocional.

Conte com a Fênix na hora de buscar equilíbrio

Agora que você compreende melhor os 7 chakras e sabe como fazer a meditação para alinhá-los, que tal começar a praticar?

Nisso, a Fênix pode ajudar. Basta procurar um espaço tranquilo e utilizar produtos que deixem seu momento mais zen, por exemplo, incensários, incensos, entre outros.

Considere fazer o alinhamento dos chakras e perceba que sua vida se tornará mais leve. Esperamos ter conseguido ajudar na sua busca pela evolução.

Se este artigo te ajudou, continue no Blog da Fênix e confira nossos outros conteúdos.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Anúncio

POPULARES