Qual o sentido da vida humana? 2 passos para entender

Qual o sentido da vida humana? 2 passos para entender

3 minutos de leitura

Antigamente, um dos princípios da filosofia era o questionamento: qual o sentido da vida humana? Fato é que, mesmo com toda a modernização, a tecnologia e o agito do nosso cotidiano — o que, muitas vezes, nos rouba o precioso tempo para contemplação e reflexão —, esse questionamento ainda nos persegue.

E essa pergunta — que foi discutida por pensadores como Platão, Epicuro e mesmo os estoicos, na Grécia — tem profunda importância nos dias de hoje, em que há uma valorização excessiva da estética e do “ter” em sobreposição ao “ser”. Mais do que isso, ela pode ser reformulada a partir do acréscimo de uma simples palavra: qual o sentido da “sua” vida?

Neste artigo, nossa proposta é ajudar você a fazer alguns questionamentos que podem dar uma direção mais prazerosa e profunda à sua existência. Tudo isso em busca de um objetivo historicamente comum a todas as pessoas: a felicidade. Continue a leitura e descubra-se!

1. Conhece-te a ti mesmo

Você pode até não se lembrar com detalhes de tudo o que foi falado em suas aulas de Filosofia, na infância ou na adolescência. Contudo, essa frase frequentemente ressurge em nossas mentes e ela pode ser a base para a resposta à nossa pergunta sobre o sentido da vida.

É preciso arranjar tempo para olharmos para dentro de nós mesmos e encontrarmos o que está em nossa essência. Afinal, de que outro jeito poderemos entender as razões de estarmos presentes nesse plano?

Reserve alguns minutos do seu dia para esse olhar. Pode ser ao acordar, antes de se levantar da cama, ou alguns minutos antes de dormir, quando fazemos aquela reflexão sobre o dia e começamos a planejar os próximos passos. Usar técnicas de respiração pode ajudar nesse processo.

Nesses momentos, vale pensar no que somos, em quais são nossos defeitos e qualidades, quais são nossos projetos, o que desejamos verdadeiramente e o que estamos fazendo para alcançar a felicidade que buscamos.

2. Invista em sua alma

Alma, espírito, mente… não importa o nome que você dá a ela, mas sim o quanto está usando do seu tempo para enriquecer-se interiormente. Não é ruim que as pessoas estejam dando valor aos seus corpos, frequentando academias ou tendo cuidados estéticos. O problema é quando elas fazem isso demasiadamente e deixam de lado sua base espiritual, as coisas relacionadas ao coração e às emoções.

A experiência humana, aquela que realmente dá sentido à vida, tem a ver com a forma como nos relacionamos com os outros e com nós mesmos. É a nossa identidade que nos diferencia das demais pessoas e que nos dá causa para seguir adiante, com nossos propósitos. Assim, devemos aliar a busca pela felicidade ao aprimoramento pessoal. Uma ferramenta poderosa para isso é a meditação. Já tentou?

Descobrir qual o sentido da vida humana é, essencialmente, ter um olhar profundo sobre nossa essência e sobre o que nos motiva a continuar vivendo e encontrar felicidade. Essa procura passa por uma autoanálise contínua, que não podemos deixar ser atropelada pela pressa e por todas as atividades que tomam o nosso tempo no dia a dia.

Se você tem pensado nesse assunto, certamente já está no caminho para encontrar suas respostas. Aproveite, então, para ler este outro artigo que fala sobre a importância do autoconhecimento para a sua vida!

Incensos naturais e
artesanais desde 1990

Acesse nossa loja online para conhecer
nossos produtos naturais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Responses

  1. Estou gostando dos conteúdos desse site. O olhar para dentro é exatamente a meditação, respirar, observar o fluxo de pensamento diminuir e assim tirar um pouco o foco da mente, sentir o corpo… Muitas vezes vivemos automaticamente e perdemos a beleza do processo.

Compartilhe este post com mais pessoas!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no pinterest
Pinterest