Conheça 4 dicas de como desenvolver a atenção plena

Conheça 4 dicas de como desenvolver a atenção plena

3 minutos de leitura

Você sente cansaço e desmotivação constantes? A sua mente parece sempre sem foco e muitas vezes você pensa em desistir de situações que mal começou? Esses problemas são muito comuns e uma vida de muito trabalho não ajuda muito a descansar a mente e corpo para que se renovem as energias.

Desenvolver a atenção plena pode ajudar muito no alívio dessa sensação de culpa e, muitas vezes, do estado um pouco depressivo ou totalmente desmotivado em que está.

A atenção plena, também chamada de mindfulness, consiste em viver o aqui e agora, sem se afundar em pensamentos negativos nem em devaneios que a mente possa criar.

Veja 4 dicas de como praticar a atenção plena e melhore o seu dia a dia!

1. Vigie seus pensamentos

A vigília de pensamentos é a base para a prática da atenção plena. Quando ocorre o devaneio de pensamento (muito associado com a ansiedade), você começa a criar diálogos e tantas possibilidades e quando viu, não fez o que deveria ter feito.

Sempre que estiver fazendo uma atividade, procure vigiar os seus pensamentos. Eles estão no aqui e agora ou estão vagando por possibilidades? Se for a segunda opção, pare imediatamente e volte a sua mente para o momento presente. Afinal, não é possível que você adivinhe o futuro e o passado não vai ser revivido.

2. Respire conscientemente

Para ajudar na dica anterior e manter sua mente no tempo presente, a respiração consciente pode ajudar muito. Quando falamos em meditação, podemos imaginar todo um espaço, clima e silêncio para a prática — o que é o ideal também, pois ajuda a relaxar a mente.

Mas é possível chamar de meditação todo momento em que há a respiração consciente também. Isso pode ser praticado várias vezes por dia, em qualquer lugar. Sinta o ar entrando e saindo de você, com calma e respire devagar.

Sua mente estará totalmente no tempo presente e você poderá realizar suas tarefas diárias com mais calma e clareza mental.

3. Foque no processo

Como o propósito é que sua atenção fique sempre plena em qualquer atividade que precise desenvolver — uma tarefa com prazo, por exemplo — o foco deve ser no passo a passo, e não na tarefa completa ou no prazo (o que gera ansiedade e estresse).

Vá por partes para completar o todo. É como cozinhar: primeiro, selecione os ingredientes, depois, preste atenção no modo e tempo de preparo em cada etapa da refeição e só então a refeição estará completa.

Em vez de se desesperar com alguma tarefa, imagine que ela é como uma refeição que você precisa fazer!

4. Sinta seus sentidos

Os 5 sentidos são ótimos para treinarmos a atenção plena. Dedique um tempo a qualquer hora do dia para perceber o que suas mãos tocam, as texturas, os sons, a atenção total ao que come e bebe e aos cheiros que sente no ar.

Aproveite esse momento para ser grato por poder sentir tudo isso. O sentimento de gratidão é uma das melhores formas de preencher a vida com mais paz. E o foco nas atividades que os sentidos fazem ajuda a evitar crises de estresse e ansiedade.

Praticar a atenção plena pode não ser fácil. Até criar o hábito, pode levar alguns dias. E, claro, sempre há dias em que você realmente precisará de um tempo somente para si — nunca se culpe por isso! Mas é possível, sim, incluir esse hábito na sua rotina e levar a vida com mais leveza.

Se interessou em saber como praticar a atenção plena? Confira mais um de nossos posts e veja também como levar uma vida mais zen.

Incensos naturais e
artesanais desde 1990

Acesse nossa loja online para conhecer
nossos produtos naturais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este post com mais pessoas!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no pinterest
Pinterest